quarta-feira, 28 de março de 2018

Irmão do prefeito Túlio Lemos terá que pagar indenização por difamar vereador

O irmão do prefeito de Macau, Túlio Lemos, que também ocupa o cargo de Secretário de Tributação do município por nepotismo, Jonas Lemos, além de se retratar em rede social terá que pagar a título de indenização ao vereador Emmanuel Clélio Kekel a quantia de R$ 500,00.

Segundo consta no processo de Nº 0101073-66.2017.8.20.0105 no site do Tribunal de Justiça na audiência realizada no último dia 22/03/2018 pela Juíza de Direito Drª Andrea Cabral Antas Câmara com a presença da Promotora de Justiça Drª Isabel de Siqueira Menezes, Jonas Lemos além de se retratar em rede social terá que pagar R$ 500,00(quinhentos reais), a título de indenização. O vereador Kekel irá usar esse dinheiro para comprar cestas básicas a serem doadas à APAC e a APAE. Jonas Lemos terá que pagar o valor até o dia 10.04.2018, diretamente ao vereador. 
Jonas usou a rede social Facebook para insultar e difamar o vereador com palavras que ofenderam a sua honra, os macauenses já presenciaram por diversas vezes o irmão do prefeito utilizar de redes sociais para chamar outras pessoas de bandidos, integrantes de quadrilha e até mesmo chamar para briga em praça pública.
Desta vez Jonas Lemos viu que nem sempre é uma boa ideia atacar e difamar pessoas que simplesmente discordam de sua opinião política.

Em Macau há quem acredite que Jonas Lemos não cumpriu com o combinado na justiça, uma vez que em sua nota de retratação teria ainda ironizado o vereador escrevendo no final do texto a frase "até a próxima".
Vale ressaltar que o texto a ser publicado na Nota de Retratação é elaborado e já sai pronto durante a audiência e segundo consta no processo não havia tal frase sarcástica que foi acrescentada de propósito pelo irmão do prefeito.

É isso aí!
Por Leandro de Souza
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Não somos responsáveis pelos comentários individuais de cada um, portanto escreva com responsabilidade, não insulte os outros e não faça nada que vá de encontro as leis vigentes.