quinta-feira, 7 de junho de 2018

Túlio quebrou Macau em apenas 18 meses de mandato

A determinação judicial que bloqueou 400 mil reais em salários do prefeito Túlio Lemos e dos seus secretários para pagar apenas a 30 servidores contratados que estão com os salários atrasados é a prova irrefutável que Túlio levou Macau a falência.

O juiz deixou claro em sua decisão que o montante de 400 mil era o valor suficiente para pagar apenas aos 30 servidores que entraram na justiça. Mas se o leitor fizer uma conta simples e levar em consideração apenas a quantidade de 500 servidores contratados pelo município chegará a conclusão de que a dívida seria superior a 6,6 milhões de reais, ou seja uma dívida impagável.
Dessa forma Túlio continua com a sua saga interminável de se vingar do povo macauense. Contrata e não paga.
E não adianta dizer que a culpa é de gestões passadas uma vez que todos os servidores que entraram na justiça foram contratados pelo próprio Túlio Lemos e não pagos.
Resumindo, a culpa é de Túlio e ele coloca em quem quiser.
Os dias vão passando e Túlio vai deixando problemas para gestões futuras resolverem.
Imagina a enxurrada de ações trabalhistas iguais a essas que vão acontecer agora?

É isso aí!
Por Leandro de Souza 
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Não somos responsáveis pelos comentários individuais de cada um, portanto escreva com responsabilidade, não insulte os outros e não faça nada que vá de encontro as leis vigentes.