quarta-feira, 11 de julho de 2018

O castelo de cartas marcadas do último Tetéo começa a desabar

Para ser eleito prefeito de Macau Túlio Lemos fez promessas que sabia que não cumpriria e mentiu descaradamente para o povo macauense para conseguir seu objetivo final que era se tornar prefeito. Promessa de aquecer o comércio local, realidade de comércio parado devido aos constantes atrasos de pagamentos, promessa de não empregar nenhum parente na prefeitura, realidade de empregar esposa, tio, primo e fazer da prefeitura um verdadeiro cabide de empregos, promessa de ajudar os empresários locais, realidade de trazer sempre empresas de fora para prestarem serviços para a prefeitura etc, etc, etc. A lista é muito longa das mentiras e promessas não cumpridas pelo prefeito embromador.
Na verdade Túlio já tinha o seu castelo de cartas marcadas definido caso ganhasse a eleição, só faltava montar, ele não mudou de ideia, ele apenas colocou em prática tudo o que queria ao mentir para o eleitor. Ao tomar posse em janeiro de 2017, Túlio começou a montar seu castelo de cartas marcadas, cada empresa amiga ou pessoa em cargo de confiança corresponde a uma carta no baralho do prefeito. A esposa, Dama de ouro. O tio, Rei de Espada. O irmão, valete de copas. O pai, Coringa etc. E assim Túlio foi colocando cada carta no seu lugar, cada lobista e diretores no centro do castelo, cada assessor ou cargo comissionado que defendia o indefensável como cartas menos significantes foram colocados na base do castelo como sustentação que serviam apenas para aguentarem o peso de outras cartas mais valiosas, cada familiar foi colocado no topo do castelo recebendo os maiores benefícios, mas esqueceram do ditado popular que diz que quanto mais alto você estiver, maior o tombo, e ainda no ano de 2017, como um jogador, o seu castelo de cartas marcadas estava montado e funcionando a todo vapor na prefeitura de Macau.

Túlio então partiu pro segundo plano, não deixar o castelo desabar, mas não conseguiu, em dezembro de 2017 Túlio foi a Câmara e saiu sobre os gritos de ladrão da população e de principalmente ex-aliados, ali ficou claro que o castelo criado pelo prefeito era pequeno demais para tantas cartas que ele fez promessas. Ainda na Câmara, Túlio Lemos se vangloriou de ter terminado o ano de 2017 sem nenhum procedimento aberto pelo Ministério Público e citou a promotora como sua amiga, ledo engano do dono do castelo, os ventos começaram a soprar e o castelo balançou.
Sem graça e nem surpresa o MP começou a dar andamento nas várias denúncias recebidas, e cada vez mais tinha a certeza das irregularidades do castelo de cartas marcadas de Túlio. Começou a ouvir testemunhas e solicitar documentos que comprovavam as denúncias até que se tornou necessário acionar a justiça contra o prefeito. Se em 2017 o MP não abriu nenhum procedimento contra Túlio, em 2018 ele deve bater o recorde de procedimentos abertos contra um único prefeito no ano. E os processos são variados, desde bloqueios de valores, até nepotismo e desvio de recursos públicos. Louco seria prosseguir essa partida de cartas marcadas.

Então os ventos fortes da justiça sopraram e começam a cair as primeiras cartas do castelo do prefeito, primeiro foi a justiça do trabalho que bloqueou o salário de Túlio e secretários, a notícia correu todo o estado e a imagem do dono do castelo foi arranhada, como uma cicatriz no rosto que não pode deixar de ser vista, começava ali a desabar o castelo de cartas marcadas do último Tetéo.
E Quando a justiça resolveu continuar soprando, a Dama de Ouro caiu. O Ministério Público pediu e a justiça atendeu, por nepotismo o prefeito terá que exonerar sua própria esposa, carta importante para o seu castelo, mas não pára por aí, a justiça continua soprando e o castelo balançando, quando uma carta cai é questão de tempo as outras caírem também e o castelo ruir. O Rei e o Valete estão balançando. A maioria das cartas de sustentação estão saindo e vai desabar o castelo de cartas marcadas e tramas variadas. Sim, Túlio Lemos, seu castelo de baralho vai se desmanchar, desmantelado, decifrado, sobre o borralho da sarjeta.

É isso aí!
Por Leandro de Souza
Com citações do poema Dona do Castelo de Waly Salomão e Jards Macalé  
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Não somos responsáveis pelos comentários individuais de cada um, portanto escreva com responsabilidade, não insulte os outros e não faça nada que vá de encontro as leis vigentes.